Canabinóides e dor crónica

De acordo com a IASP (Associação Internacional para o Estudo da Dor), a dor é definida como uma “experiência sensorial ou emocional desagradável associada a danos reais ou potenciais a um tecido, ou descrita em termos de tais danos”. Em todo o mundo, a dor é uma das causas mais frequentes de consulta médica e tem uma enorme influência na qualidade de vida e no funcionamento geral do paciente. É um sintoma subjetivo, pois cada paciente o sente numa intensidade diferente, pois todos têm seu próprio limiar de dor. Esse limiar depende da parte sensorial que indica que alguma coisa no corpo foi alterada e a parte biológico-somática em que a dimensão psíquica e a interpretação pessoal influenciam. É classificado, de acordo com a sua duração no tempo, como agudo e crónico.

“A dor crônica é caracterizada por uma duração de mais de 3 a 6 meses

A dor crônica é caracterizada por uma duração superior a 3-6 meses, pode persistir mesmo se a causa desaparecer e pode ser subclassificada em dor nociceptiva (causada por tecido inflamado ou danificado que ativa os nociceptores de um sistema nervoso intacto) e dor neuropática (causada por uma lesão ou disfunção no sistema nervoso).

Devido à alta prevalência de dor e ao difícil controle analgésico de certos tipos de dor (por exemplo, dor crônica e neuropática), um dos objetivos fundamentais da pesquisa farmacológica é a busca de novos medicamentos analgésicos que apresentem vantagens sobre os existentes. A descoberta do sistema endocanabinóide, e a sua revelação como sistema de neomodulação central e periférica, têm chamado a atenção para o seu potencial terapêutico como modulador, especialmente em doenças como cancro, esclerose múltipla e fibromialgia, entre outras.

Efeitos dos canabinóides

  • A reatividade dos canabinóides diminui a dor
  • Anti-inflamatório
  • Ajuda a substituição de opióides
  • Tratamento para dor neuropática
  • Tratamento para dor pós-operatória

Sumário

O efeito analgésico dos canabinóides é um dos efeitos mais bem caracterizados. Os resultados dos estudos sugerem que os canabinóides podem oferecer algum benefício como tratamento adjuvante da dor crônica.

Tratamiento dolor cronico cannabinoides | Kalapa Clinic

Tipos de canabinóides que interagem com dor crônica

Desde que o cientista do século XIX investigou o poder analgésico dos canabinóides em numerosas experiências com animais, e dado que os seres humanos possuem recetores de canabinóides em várias estruturas envolvidas na modulação e transmissão da dor, parece ser uma consequência lógica provar o seu uso como analgésico em situações em que os medicamentos atuais não são eficazes ou produzem efeitos colaterais graves.

Para entender o potencial analgésico da cannabis terapêutica, é crucial entender a relação entre os mecanismos de transmissão do estímulo doloroso e o sistema endocanabinóide.

“A ativação dos receptores canabinóides, presente na medula e no cérebro, inibe a transmissão desses sinais de dor.”

As propriedades analgésicas dos canabinóides são basicamente devidas à presença dos receptores canabinóides CB1 (e em menor quantidade CB2 e TRPV) no nível do sistema nervoso central e periférico. Um estímulo da dor passa pelas vias nervosas da medula espinhal e, a partir daí, é transmitido para áreas do cérebro relacionadas ao processamento da dor. A ativação dos recetores de canabinóides apresenta-se na medula e no cérebro inibe a transmissão desses sinais dolorosos. No nível periférico, além de inibir a transmissão de sinais, a ativação dos recetores CB2 reduz a liberação de mediadores pró-inflamatórios no local da lesão.

O sistema endocanabinóide é frequentemente localizado junto com o sistema de controle da dor mais poderoso e conhecido: o sistema opioide. Ambos estão presentes nas principais estruturas nervosas envolvidas na transmissão da dor e os cientistas observaram um efeito sinérgico entre os dois sistemas no controle da dor (Mazanas et al., 1999; Yesilyurt et al., 2003)

Num estudo cruzado duplo-cego realizado por Wilsey B., observou-se que trinta e oito pacientes com dor neuropática central e periférica foram submetidos a tratamento com cannabis. Verificou-se que houve uma resposta analgésica a esses pacientes, e os efeitos psicoativos foram mínimos e bem tolerados. [1]

No entanto, no estudo “Farmacologia Clínica e Terapeuta”, nenhuma alteração significativa foi observada na concentração / tempo no plasma de morfina (opioide) após a exposição à cannabis, mas uma redução significativa da dor crónica foi observada após a adição de cannabis vaporizada. Portanto, concluiu-se que: “a cannabis vaporizada aumentou os efeitos analgésicos dos opioides sem alterar significativamente os níveis dela no plasma, permitindo que essa combinação reduzisse as doses dos opioides, além de reduzir seus efeitos secundários”. [2]

Com base nesses dados, pode-se concluir que a administração conjunta de canabinóides com opioides poderia aumentar o efeito analgésico dos opioides e oferecer vantagens mais seguras. Os canabinóides podem reduzir o número de opioides necessários e, consequentemente, podem reduzir a aparência dos efeitos colaterais destes.

Bibliografia para Canabinóides e Dor Crônica

[1] Wilsey B, Marcotte T, Tsodikov A, Millman J, Bentley H, Gouaux B, Fishman S. “A randomized, placebo-controlled, crossover trial of cannabis cigarettes in neuropathic pain”. J Pain. 2008 Jun;9(6):506-21. doi: 10.1016/j.jpain.2007.12.010. Epub 2008 Apr 10.

[2] Abrams DI, Couey P, Shade SB, Kelly ME, Benowitz NL. Cannabinoid-opioid interaction in chronic pain. Clin Pharmacol Ther. 2011 Dec;90(6):844-51. doi: 10.1038/clpt.2011.188. Epub 2011 Nov 2.

[3] D. I. Abrams, MD, C. A. Jay, MD, S. B. Shade, MPH, H. Vizoso, RN, H. Reda, BA, S. Press, BS, M. E. Kelly, MPH, M. C. Rowbotham, MD and K. L. Petersen, Cannabis in painful HIV-associated sensory neuropathy A randomized placebo-controlled trial. MD. Neurology February 13, 2007 vol. 68 no. 7 515-521

Utilização de CBD para tratar a
Dor Crónica

MAIS INFORMAÇÕES

 SE VOCÊ QUISER SABER MAIS SOBRE O USO DO CANNABIS E DA DOR CRÔNICA, ENTRE EM CONTATO CONOSCO

CONTACTAR

Outros artigos sobre canabinóides e diferentes condições.

Últimas publicações sobre os canabinoides e os seus usos terapêuticos

O papel do sistema endocanabinóide nos sistemas reprodutivos

29,01, 2020|Comentários fechados em O papel do sistema endocanabinóide nos sistemas reprodutivos

Houve várias pesquisas realizadas para descobrir o papel do sistema endocanabinóide nos sistemas reprodutivos. Verificou-se que o sistema endocanabinóide (ECS, por sua sigla em inglês) é de fato crucial para um sistema reprodutivo saudável [...]

Como os canabinóides afetam a visão?

22,01, 2020|Comentários fechados em Como os canabinóides afetam a visão?

A visão, como muitas funções do corpo, é parcialmente regulada pelo sistema endocanabinóide. Vale a pena entender todo o mecanismo para tirar proveito da cannabis medicinal. A visão é parcialmente regulada pelo sistema endocanabinóide [...]

Terapia canabinoide para Náuseas e Vómitos induzidos pela Quimioterapia (NVIQ)

28,01, 2019|Comentários fechados em Terapia canabinoide para Náuseas e Vómitos induzidos pela Quimioterapia (NVIQ)

A quimioterapia é talvez um dos tratamentos mais comuns para o cancro. É frequentemente utilizada juntamente com outras terapias, como a cirurgia. O objetivo principal é curar, ou pelo menos diminuir os sintomas, reduzindo o [...]

Utilizar o Canabidiol para tratar problemas de pele não fatais

28,01, 2019|Comentários fechados em Utilizar o Canabidiol para tratar problemas de pele não fatais

O canabidiol (CBD) é o segundo composto mais importante encontrado na planta canábis após o tetra-hidrocanabinol. Contam-se inúmeros benefícios médicos, que vão desde ser uma droga homeopática a terapêutica. No que se trata de questões [...]